HomeRádio Vaticano
Rádio Vaticano   
outras línguas  

     Home > Igreja > 2013-07-05 17:55:37
A+ A- imprimir



Karol Wojtyla, um "gigante da fé": o testemunho do Cardeal Rylko



Cidade do Vaticano (RV) - O Beato João Paulo II dentro em breve será Santo. Em pouco tempo, a notícia correu o mundo suscitando a alegria de milhões de fiéis, e não somente. De fato, a canonização de João Paulo II é um evento extraordinário para toda a Igreja.

Estão particularmente em festa os jovens de ontem e de hoje, que participaram das Jornadas Mundiais da Juventude por ele idealizadas e que agora se preparam para a JMJ do Rio de Janeiro.

Prestes a partir para o Brasil, o presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanislaw Rylko, que 50 anos atrás conheceu em Cracóvia (1963) o futuro Santo, externou, nos microfones da Rádio Vaticano, a sua emoção por este evento:

Cardeal Stanislaw Rylko:- "Esta notícia suscita, sobretudo, uma grande alegria e uma profunda gratidão ao Senhor. É um dom imenso para a Igreja dos nossos tempos: o Papa João Paulo II Santo. Como disse alguém: "O Beato João Paulo II é um Papa que não morre". Permaneceu vivo nos corações de tantos fiéis espalhados pelo mundo inteiro, está vivo no coração daqueles que todos os dias rezam na Basílica de São Pedro diante do altar que custodia suas relíquias. É um Papa que vive."

RV: É também muito significativo que este anúncio se dê no Ano da Fé, e Karol Wojtyla, mesmo antes de ser Papa, e depois como Papa obviamente, foi realmente para todos uma extraordinária testemunha da fé...

Cardeal Stanislaw Rylko:- "Penso que a canonização do Beato João Paulo II, justamente no Ano da Fé, seja uma coincidência particularmente significativa. Na homilia da missa de Beatificação do Papa Wojtyla, Bento XVI dizia: "Bendito és tu, João Paulo II, porque acreditaste". O Papa João Paulo II foi realmente um "gigante da fé". "Totus tuus" – todo de Deus – e por isso mesmo, completamente dedicado à causa do homem. As suas palavras "Não tenham medo, abram as portas a Cristo", realmente plasmaram a vida de uma geração de cristãos."

RV: Faltam poucos dias para a JMJ do Rio de Janeiro e o senhor, como presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, tem particularmente se ocupado em relação a este grande vento. Milhões e milhões de jovens e ex-jovens têm suas vidas ligadas à JMJ. Uma idéia nascida do coração de João Paulo II, também isso tem certamente uma grande importância...

Cardeal Stanislaw Rylko:- "João Paulo II é – podemos dizer de modo particular – também o "Papa dos jovens". Fundador das Jornadas Mundiais da Juventude, graças às quais nasceu uma nova geração de jovens na Igreja: os jovens do "Sim" incondicionado a Cristo e à sua Igreja. Ele mesmo dizia de si próprio: "Eu sou amigo dos jovens..." – mas acrescentava – "...um amigo exigente". Jamais tinha receio de apresentar aos jovens metas altas e exigentes. Portanto, confiamos hoje à sua forte intercessão os frutos espirituais da iminente JMJ do Rio de Janeiro." (RL)




Compartilhar






Quem somos Horário dos programas Escreva à redação Produção RV Outras línguas Santa Sé Cidade do Vaticano Celebrações litúrgicas do Papa
All the contents on this site are copyrighted ©. Webmaster / Credits / informações legais / Publicidade