HomeRádio Vaticano
Rádio Vaticano   
Outras línguas  

     Home > Justiça e paz > 2013-10-24 11:38:14
A+ A- imprimir



Moçambique: Líderes religiosos apelam à Paz (Hermínio José)



RealAudioMP3
Moçambique vive nos últimos meses, momentos de tensão político-militar na sequência dos ataques constantes entre forças militares govenamentais e os homens armados da Renamo. A tensão agudizou-se esta segunda-feira ( 21) com o ataque ao Quartel da RENAMO posicionado em Satungira, nas encostas da Serra da Gorongosa, em Sofala, centro de Moçambique.
Assim sendo, neste momento a então base militar da Renamo e simultaneamente residência do líder da Renamo, está sob o controlo das forças militares governamentais, na sequência do ataque perpetrado pelos agentes das forças de defesa e segurança de Moçambique àquela base militar, alegadamente, em resposta a um atque que os ex-guerrilheiros da Renamo fizeram a um posto policial na zona de Marínguè.
Dlhakama e seus homens em parte incerta
No entanto, na altura do ataque, o líder da Renamo Afonso Dlhakama que se encontrava no local há 1 ano, já havia abandonado o recinto e fê-lo com os seus ex-guerrilheiros, se encontrando neste momento em parte incerta.
Entretanto, com estes últimos incidentes, instalou o clima de medo e intranquilidade em Moçambique, concretamente em Sofala, palco desses ataques armados. E o receio dos moçambicanos é que o país volte a viver momentos de guerra, numa altura em que se intensificam apelos a manutençao da Paz no país.
É nesta senda que os líderes religiosos se reuniram esta quarta-feira para traçarem estrátegias de como contribuir para que esta tensão político-militar não resvale em guerra. E o porta-voz do observatório eleitoral, Dinis Matsolo, deixa o seguinte apelo:
Observatório Eleitoral apela à Paz
O Porta-voz do Observatótio Eleitora reitera que Moçambique tem que continuar a viver em Paz, e para o efeito, as duas parte, neste caso, o Governo e a Renamo devem pautar pelo diálogo, pois o uso de armas, a guerra, não é a via para resolver os problemas ou quais diferendos.
Por seu turno, Sheik Aminordine, representante da comunidade muçulmana, reforça o apelo à manutenção da Paz em Moçambique, e ela deve ser incodicional. E acredita que é possível um encontro entre o líder da Renamo e o presidente da República Armando Guebuza, depois de fracassadas as cerca de 24 rondas de negociações entre as delegações da Renamo e do Governo.
Renamo declara fim aos entendimentos do Acordo Geral de Paz
De salientar que na sequência do ataque ao quartel da Renamo em Satungira, o porta-voz daquela formação política, Fernando Mazaga, afirmou esta segunda-feira em conferência de imprensa que, citamos "a paz no país acabou ... A responsabilidade é do governo da Frelimo, que não quer escutar as queixas da Renamo”, fimde citação.

Hermínio José

Foto 1: Ministro da Defesa de Moçambique em visita à base da RENAMO capturada no passado dia 21, e encontrada deserta.

Foto 2: Alguns habitantes do centro de Moçambique abandonam as suas casas, com receio de ações bélicas.




Compartilhar






Quem somos Horário dos programas Escreva à redação Produção RV Outras línguas Santa Sé Cidade do Vaticano Celebrações litúrgicas do Papa
All the contents on this site are copyrighted ©. Webmaster / Credits / informações legais / Publicidade