HomeRádio Vaticano
Rádio Vaticano   
outras línguas  

     Home > Igreja > 2014-01-28 19:00:27
A+ A- imprimir



Biblioteca Vaticana anuncia colaboração com Japão na preservação e estudo de documentos sobre perseguição a cristãos no passado



Cidade do Vaticano (RV) – A Biblioteca Apostólica Vaticana (BAV) anunciou o nascimento de uma colaboração com instituições japonesas ligadas ao ‘National Institute for Humanities’ (Nihu), para inventariar, conservar, digitalizar, estudar e catalogar os cerca de dez mil documentos do fundo ‘Cartas Marega’, relacionados à perseguição sofrida pelos cristãos japoneses entre os séculos XVII e XVIII.

“A escolha do Japão em financiar a digitalização destes preciosos documentos conservados na nossa Biblioteca - que testemunham as violências perpetradas pelas autoridades civis locais contra fiéis cristãos -, honra as próprias instituições japonesas, mas poderíamos dizer, que isto não nos surpreende”, observou o Prefeito da BAV, Pe. Cesare Pasini.

“Somos agradecidos, mas não surpresos, pois estamos habituados a descobrir que a cultura abre muitos caminhos e permite a compreensão de muitas coisas. Mesmo porque, conhecer a verdade histórica é sempre um bom caminho e encontrar-se entre pessoas que querem conhecer melhor o seu passado para colaborar no presente, enriquece uns aos outros”, afirmou o sacerdote.

O fundo ‘Cartas Marega’ leva o nome do sacerdote salesiano Mario Marega (1902-1978) que foi missionário no Japão e recolheu estes documentos nos anos 30 e 40 do século passado, fazendo-os chegar a Roma. “Trata-se de uma coleção única”, explicou Pe. Pasino. “Não existe nenhuma outra tão ampla que reúna todos os documentos relativos à vida dos cristãos entre os séculos XVII XVIII, no que hoje é chamado de ‘Prefeitura de Oita’, na ilha meridional japonesa de Kiushu”.

“Trata-se de documentos civis, que não provêm de fontes cristãs, mas de fontes públicas”, explicou o Prefeito da Biblioteca Vaticana. “As autoridades públicas japonesas, sobretudo do século XVIII, através dos Xogun, tomaram o poder do imperador e perpetraram uma severa repressão sistemática ao cristianismo. Os cristãos foram, por isto, perseguidos e forçados a abjurar”.

As ‘Cartas Marega’ recolhem assim, atos de apostasia, registros de cristãos e certificados que atestam a prática do ‘efumi’ – cerimônia em que os cristãos eram obrigados a pisar sobre a cruz ou uma imagem sacra, para demonstrar a sua abjuração. “Tudo isto – observa Pe. Pasini – está documentado e nos permite aprofundar os acontecimentos dos martírios daquela época, mas também daqueles que não conseguiram manter a fé”.

“É impressionante a obra de controle realizada periodicamente pelas autoridades japonesas, também sobre as famílias daqueles que já tinham abjurado, para impedir que readquirissem a fé”, explicou o Padre Pasini.

“Esta colaboração nasceu – acrescentou o Prefeito da Biblioteca Vaticana – assim que colocamos a nossa atenção nestas cartas – que mereciam ser catalogadas e melhor conhecidas –, e ao contatarmos as autoridades culturais japonesas, soubemos do seu grande interesse por este material. Assim nasceu um círculo virtuoso que deu vida a um projeto para valorizar estes documentos do ponto de vista histórico que hoje podemos torná-lo público”. (JE)







Compartilhar






Quem somos Horário dos programas Escreva à redação Produção RV Outras línguas Santa Sé Cidade do Vaticano Celebrações litúrgicas do Papa
All the contents on this site are copyrighted ©. Webmaster / Credits / informações legais / Publicidade